.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
postado sob 2020, capoeira, EF2

Em outubro de 2019, os alunos de 6º e 7º anos da capoeira receberam a visita de mulheres do grupo “Angola irmãos guerreiros”. Investigações e questionamentos, do curso de Estudos Étnicos, sobre os lugares das mulheres negras na sociedade e na história brasileira, encontram, na roda de capoeira do colégio, uma experiência única e profunda. O encontro iniciou-se com uma roda de conversa entre os alunos e as mulheres do grupo sobre o lugar das mulheres na capoeira.

Lembrando as origens da capoeira, os mestres eram responsáveis por comandar as rodas, e as mulheres ficavam restritas ao coral e a bater palmas ao redor daqueles que realizavam os movimentos. 

A conversa seguiu para a discussão da jornada dupla das mulheres na capoeira que se dividem entre o trabalho realizado dentro de casa e suas carreiras, além de  sua dedicação à capoeira. A gestação foi um momento marcante dessa trajetória. As mulheres colocaram como lidam essa dupla jornada e como são recebidas em outras rodas de capoeira. 

Depois da conversa, Ana Cláudia, Cacau na capoeira, ensinou alguns movimentos e os alunos do Ítaca participaram da roda de capoeira com as mulheres convidadas.


 

+17
fechar