.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
postado sob cultura, história
mãe Guajajara e seu filho
+3

Desde a Idade Antiga há relatos de rituais e festivais em torno de figuras mitológicas maternas e de fenômenos como a fertilidade. 

Na Grécia e Roma antigas, por exemplo, celebravam-se as festas das deusas Rhea e Cybele. 

Na Idade Média, havia também muitas referências à figura da mãe, sobretudo no simbolismo judaico-cristão, com as figuras de Eva e Maria e os cristãos passaram a celebrar festividades para as mães, em diversas partes da Europa. Eram festas religiosas, na verdade um serviço especial celebrado com os fiéis, na paróquia de sua vizinhança.  Com o passar do tempo, a comemoração foi se consolidando e o hábito de presentear as mães com flores virou tradição.

As raízes americanas do Dia das Mães datam do século 19, na década de 1860, quando Ann Reeves Jarvis, da West Virginia, ajudou a instaurar os  “Mothers’ Day Work Clubs” para ensinar as mulheres do local a cuidarem de suas crianças adequadamente.

Outro movimento precursor dessa data veio da abolicionista e defensora do sufrágio universal Julia Ward Howe. Em 1870, ela escreveu a Proclamação do Dia das Mães, uma chamada para que as mães promovessem a paz mundial. In 1873 Julia fez uma campanha para o “Dia das mães pela Paz”, a ser celebrado todos os anos, no dia 2 de junho. Outra pioneira americana foi Juliet Calhoun Blakely, ativista que inspirou o Dia das Mães em Albion, Michigan, na década de 1870. 

Enfim, várias iniciativas pipocaram pelos Estados Unidos até a criação do Dia das Mães como conhecemos hoje.

Mas foi apenas no início do século XX que as mães passaram a ter um dia oficial para serem homenageadas. A escolha da data (todo segundo domingo de maio) remete à história da americana Anna Jarvis.

Anna perdeu sua mãe, Ann Marie Reeves Jarvis, em maio de 1905, na cidade de Grafton, na Virgínia Ocidental, EUA. Com essa perda e dor, Anne decidiu organizar com a ajuda de outras moças um dia especial para homenagear todas as mães e para ensinar as crianças a importância da figura materna.

Em 10 de maio de 1908, o grupo de Anne conseguiu celebrar um culto em homenagem às mães na Igreja Metodista Andrews, em Grafton. A repercussão do tema do culto logo chamou atenção de líderes locais e do então governador do estado de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock. Glassock definiu a data de 26 de abril de 1910 como o dia oficial dessa comemoração.

Logo a repercussão da celebração oficial em âmbito estadual alastrou-se para outras regiões dos Estados Unidos e foi adotada também por outros governadores. Por fim, no ano de 1914, o então presidente dos EUA, Woodrow Wilson, propôs que o dia nacional das mães fosse comemorado em todo segundo domingo de maio. A decisão de Wilson foi tomada a partir de sugestão da própria Anna Jarvis, que ficou internacionalmente conhecida como patrona da data.

Em muitas ocasiões, o dia teve um forte cunho político e feminista. Em 1968, por exemplo, Coretta Scott King, esposa de Martin Luther King Jr., fez uso do Dia das Mães para organizar uma passeata em favor das mulheres e crianças desprivilegiadas. Em 1970, grupos de mulheres americanas também se utilizaram da data para chamar atenção em favor da igualdade de direitos e acesso a creches e escolas. Hoje em dia, cada vez mais, o Dia das Mães tem sido usado para fins comerciais.

No Brasil e no Mundo

Existem várias outras versões outras do Dia das Mães pelo mundo. Na Tailândia, por exemplo, o Dia das Mães é celebrado em agosto, na data de aniversário da rainha Sirikit. Em outra versão, na Etiópia, as famílias se encontram para cantar e comer, em um grande festival chamado Antrosht, celebrado por vários dias, em torno da homenagem à maternidade. 

No caso do Brasil, o Dia das Mães foi comemorado pela primeira vez em 12 de maio de 1918, na Associação Cristã de Moços de Porto Alegre. Em outros lugares, houve também outros focos de comemoração de mesmo teor, geralmente associados a instituições religiosas. Mas foi somente em 1932, durante o governo provisório de Getúlio Vargas, que o Dia das Mães passou a ser celebrado segundo o molde dos Estados Unidos, isto é, em todo segundo domingo do mês de maio.
 

referências:

http://www.history.com/topics/holidays/mothers-day
http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-das-maes.htm
http://ethiopianties.blogspot.com.br/2011/05/mothers-days-antrosht-comes-after-rains.html
http://blue-charcoal.com/mothers-day-history/
http://www.speakingtree.in/blog/10-mothersday-customs-from-around-the-world/?track=cntshtw
http://www.juliawardhowe.org​

fechar